Eu Sou Aquele Que Te Espera

O teu carro tem um som especial
e eu posso reconhecê-lo entre mil.
Os teus passos têm um timbre de magia
- eles são música prá mim -
A tua voz é o sinal maior do meu momento feliz
e às vezes tu nem precisas falar: eu "ouço" a tua tristeza.

Se vejo tua alegria, como isso me faz feliz !
Eu não sei o que é cheiro bom ou mau:
só sei que o teu cheiro é o melhor.

De algumas presenças eu gosto, de outras não,
mas a tua presença é a que movimenta os meus sentidos.

Tu acordado me despertas,
tu dormindo és o meu Deus em repouso
e eu velo teu sono.

O teu olhar é um raio de luz
quando percebo o teu despertar.

As tuas mãos sobre mim
têm a leveza da paz.

E quando tu sais, tudo é vazio outra vez ...

Eu volto a esperar sempre e sempre
pelo som do teu carro,
pelos teus passos,
pela tua voz,
pelo teu estado (sempre inconstante) de humor,
pelo teu cheiro,
pelo teu repouso sob minha vigília,
pelo teu olhar,
pelas tuas mãos.

E até consigo ser feliz assim !

Eu sou aquele que te espera:
eu sou teu cão.

© Silvia Schmidt ©
No livro "Nossas Raízes"© 1998 ©

Nenhum comentário:

Receba novidades por e-mail: