cães acorrentados



"Somos muitos os que desde pequenos temos observado uma quantidade enorme de cães que vivem toda sua vida em sua casa, com sua vasilha de água, sua vasilha de comida e uma correia de uns metros para que o cão possa se mover de um lado a outro.
Esta prática é tão estendida e vista por muitas pessoas como uma situação normal. No entanto, ainda que seja normal e comum não por isso deixa de ser um maltrato em toda regra. Você consideraria que ter uma pessoa atada durante toda sua vida é um maltrato? Pois para um cão é exatamente o mesmo.
Aos cães atados:
1. Restringe o direito de viver em manada, com sua família: por natureza os cães são animais muito sociais, que necessitam a companhia diária de sua manada. Atado diariamente lhe priva deste direito natural a interatuar com sua manada.
2. Restringe o direito a socializar com sua espécie: ao estar atados diariamente, os cães não podem realizar contatos sociais com outros cães, privando de comunicação, jogos, interações.
3. Restringe sua necessidade fisiológica de realizar exercício físico: ao estar atados os cães não podem canalizar a energia que queimariam com seus passeios diários, suas sessões de jogos, etc. Isto se traduz em uma carga de ansiedade que a maioria de as vezes se traduz em agressividade.
4. Restringe de viver sua natureza: cheirar, explorar, pesquisar… Se os cães permanecem atados no mesmo lugar, que podem fazer?
5. Obriga-lhes a viver entre fezes e urinas no mesmo lugar onde dormem e comem, algo que os cães detestam.
Não faz falta bater em um cão para maltratá-lo, tê-lo atado é uma forma de maltrato muito corrente e por desgraça muito assumida pelos proprietários.
Se vê a um cão atado acerque-se para falar com seus donos e sensibilizá-los sobre o tema, muitos acham que atar ao cão é uma solução, ignorando que esta solução gera mais problemas em longo prazo, pois conseguimos cães ansiosos agressivos, antissociais e frustrados.
Recorda que um cão saudável, é um cão equilibrado fisicamente e mentalmente.
Fonte: Bulhufas

Nenhum comentário:

Receba novidades por e-mail: